É necessário usar protetor solar no inverno?

Essa é uma das perguntas mais frequentes nessa época do ano. Afinal, o protetor deve ser um item da skin care no inverno? 

A resposta é SIM  e COM CERTEZA!

 

Por que usar protetor no inverno? 

Primeiro, é preciso levar em consideração alguns fatores geográficos. Nosso país é de clima tropical, ou seja, mesmo no inverno temos alta incidência de raios ultravioletas emitidos pelo sol. 

Além disso, o inverno brasileiro tem como característica baixa umidade, que resulta em um céu mais aberto e, consequentemente, grande incidência de sol. 

 

Mas e quando está nublado? 

As nuvens não impedem a passagem dos raios ultravioletas, por isso o uso do protetor solar é essencial mesmo nos dias em que o sol está manhoso. 

 

E para quem fica dentro de casa, não precisa?

Mentira! Precisa tanto quanto como se estivesse exposto ao sol. Dentro de casa temos a incidência de luzes visíveis, que são as diversas telas: celulares, monitores, televisores, tablets, dentre outras, além de luzes fluorescentes, que podem danificar a pele causando manchas e melasmas, por exemplo. Luzes artificiais também podem emitir raios ultravioletas, fique atento.

 

Motivos para não largar o protetor solar durante todo o ano:

O protetor solar pode evitar que danos sejam causados na pele, como:

-Envelhecimento precoce da pele;

-Flacidez;

-Manchas;

-Melasmas; 

-Câncer de pele

 

Câncer de pele

Existem dois tipos de câncer de pele: o melanoma, que tem origem nas células produtoras de melanina, é mais raro e pode levar à morte, e o não melanoma, que é o mais frequente no Brasil e corresponde a cerca de 30% de todos os tumores malignos registrados em nosso país, é mais brando mas pode provocar deformações no corpo. Segundo o INCA, Instituto Nacional de Câncer, o câncer de pele é o mais incidente no Brasil e no mundo. 

Ainda segundo o instituto, em 2020 tivemos uma estimativa de 176.930 novos casos de câncer de pele no Brasil, sendo 83.770 em homens e 93.160 em mulheres, ou seja, aproximadamente 8,5% da população brasileira foi detectada com novos casos de câncer de pele no ano passado.

O diagnóstico precoce é fundamental para o sucesso do tratamento. Previna-se, use protetor solar em todas as épocas do ano e, ao menor sinal de anormalidade, procure um dermatologista de sua confiança.

Leia também